Cooperação, Regionalismo e Desenvolvimento Econômico: Brasil, Índia e Coréia do Sul Comparados

  • Augusto Wagner Menezes Teixeira Junior
  • Marcos Costa Lima

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar como o Brasil, a Índia e a Coréia do Sul lançaram mão da cooperação regional para promover o desenvolvimento econômico no período entre 2003-2007. Abordaremos primeiramente as principais teorias que tratam da questão para em seguida lançarmos luz sobre as transformações contemporâneas e opções adotadas no desenvolvimento brasileiro, sulcoreano e indiano. Em seguida, discorremos sobre as instituições e regimes internacionais criados para apoiar as relações cooperativas no âmbito regional. Finalmente, indagaremos sobre a possibilidade
de uma cooperação Sul-Sul mais qualificada. Após a análise dos casos em separado, lançamos mão do método comparativo. Embora os contextos regionais dos três países selecionados apresentem significativas diferenças, como o grau de institucionalização, variação entre a prioridade da agenda de segurança e de desenvolvimento e tipos de regionalismo, concluímos que os resultados políticos
observáveis são semelhantes. Mesmo partindo de contextos diferentes, ambos os países lançam mão da cooperação regional de forma pragmática, assentam os seus processos recentes de desenvolvimento nas dinâmicas de regionalização, além de lançarem mão do regionalismo como mecanismo de inserção
internacional e de resolução de contenciosos com países da mesma porção geográfica.
Publicado
2015-07-17
Como Citar
TEIXEIRA JUNIOR, Augusto Wagner Menezes; LIMA, Marcos Costa. Cooperação, Regionalismo e Desenvolvimento Econômico: Brasil, Índia e Coréia do Sul Comparados. SÉCULO XXI: Revista de Relações Internacionais - ESPM/Sul, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 29-63, jul. 2015. ISSN 2236-871X. Disponível em: <http://seculoxxi.espm.br/index.php/xxi/article/view/5>. Acesso em: 17 nov. 2018.
Seção
Artigos