A RESPOSTA ESTADUNIDENSE À ASCENSÃO CHINESA: A GRANDE ESTRATÉGIA DE OBAMA EM PERSPECTIVA

  • Luís Rodrigo Machado
  • Guilherme Simionato

Resumo

Este trabalho busca refletir acerca da grande estratégia estadunidense no contexto de ascensão da China. Para isso, faz-se o seguinte percurso (1) analisamos a dualidade do pensamento estratégico estadunidense; (2) discutimos os meios para se atingir esses objetivos, quais sejam, os conceitos operacionais - o Air-Sea Battle e o Offshore Control - e suas decorrências para o nível da estratégia; e, (3) conduzimos uma reflexão sobre a estratégia do governo Obama. Argumentamos então que Obama não possui uma grande estratégia definida, levando a uma autonomia excessiva dos meios (conceitos operacionais) sobre os fins (objetivos estratégicos e políticos). Adicionalmente, as escolhas operacionais prejudicam ainda mais esse processo, na medida que ignoram fatores políticos e são guiadas pela crença irrestrita na superioridade tecnológica e, por decorrência, na busca pela definição militar rápida. Por fim, discutimos e identificamos possíveis implicações para a segurança internacional. 

Publicado
2019-12-10
Como Citar
MACHADO, Luís Rodrigo; SIMIONATO, Guilherme. A RESPOSTA ESTADUNIDENSE À ASCENSÃO CHINESA: A GRANDE ESTRATÉGIA DE OBAMA EM PERSPECTIVA. SÉCULO XXI: Revista de Relações Internacionais - ESPM/Sul, [S.l.], v. 9, n. 2, p. 49-70, dez. 2019. ISSN 2236-871X. Disponível em: <http://seculoxxi.espm.br/index.php/xxi/article/view/187>. Acesso em: 15 ago. 2020.